Doenças de gatos

Doenças de gatos

Doenças de gatos: Como todos os mamíferos, gatos podem contrair diversas doenças que podem até levar o animal a óbito. Felizmente, a maior parte desses males podem ser evitados com medidas simples, mantendo o felino bem alimentado, hidratado, longe de brigas, do sedentarismo e do estresse.

Todavia, é bom conhecer o inimigo. Conheça algumas das principais doenças de gatos e saiba como evitar, identificar e tratar as enfermidades que podem ocorrer. 

Doenças de gatos

Vírus, bactérias e fungos podem infectar os gatos causando doenças que provocam sintomas como falta de apetite, apatia e outras alterações comportamentais. Outros problemas podem surgir, porém, da baixa hidratação (ex: pedras nos rins) ou de fatores genéticos (ex: cânceres).

Poucas dessas doenças que acometem os gatos podem contaminar os seres humanos, no entanto, muitas pessoas são alérgicas a uma proteína produzida pelos felinos, manifestando sintomas no sistema respiratório ao entrar em contato com pelos desses animais.

Principais doenças de gatos

Peritonite Infecciosa Felina (PIF) – Doenças de gatos

Doenças de gatos

Veterinário administrando medicamento via oral. foto: Elisha Dawkins

Mais conhecida como PIF, é uma síndrome viral contagiosa entre os felinos, que contamina o intestino, o fígado, os rins, o cérebro e todo o sistema nervoso dos animais, levando à formação abcessos nos órgãos afetados. 

 É transmitida principalmente por meio de contato com as fezes contaminadas, o que ocorre, sobretudo, quando diversos gatos dividem uma mesma caixa de areia.

É um vírus que ataca exclusivamente os felinos. Não há cura para a PIF, sendo que, após a contaminação, o gato vive por, no máximo, dois anos.

Sintomas: Perda de apetite, emagrecimento rápido do animal, anemia, diarreia, febre, abdômen distendido, e inchaço nos gânglios linfáticos. Ainda não há vacina eficaz contra essa doença.

Normalmente, quando os sintomas se agravam, é praticada a eutanásia, visando minimizar o sofrimento, evitando as fatídicas dores intensas no animal.

Vírus da Imunodeficiência Felina (FIV) – Doenças de gatos

Esta perigosa doença afeta gatos em todo o mundo. Calcula-se que de 2,5% até 4,4% dos gatos do mundo estão infectadas com o FIV.

A transmissão ocorre principalmente nas brigas de gatos, pelos ferimentos causados pelos dentes.

Embora afete exclusivamente os gatos, está intimamente relacionado com o vírus da imunodeficiência humana (HIV), por isso a doença também é popularmente conhecida como AIDS Felina. A vacina está disponível, embora a sua eficácia não esteja comprovada.

O FIV foi identificado pela primeira vez em 1986 e desde então, foi identificada como uma doença endêmica nas populações de gatos domésticos por todo o globo.

Doenças de gatos

Exame de rotina no veterinário. 

Embora não tenha cura, gatos infectados podem viver por muitos anos, desde que recebam cuidados médicos e sejam bem cuidados no ambiente doméstico.  Uma vez diagnosticados, os animais não podem entrar em contato com outros gatos, para não infectá-los. Por esse motivo, muitos veterinários e donos optam por sacrificar o animal.

Sintomas: Febre; aumento dos gânglios linfáticos; infecções intestinais e cutâneas; redução da taxa de leucócitos no sangue; aumento do volume do baço e do fígado.

Gatos jovens podem não manifestar sintomas da doença durante anos, por isso é importante fazer exames de rotina, especialmente se o animal tem acesso à rua. 

Artigo complementar: • Ocorrência do vírus da imunodeficiência felina e do vírus da leucemia felina em gatos domésticos de BH [pdf]

Rim Policístico (PKD)  – Doenças de gatos

Essa doença afeta mais determinadas raças de pedigree, especialmente o persa (calcula-se que 40% deles tenham a doença), porém esta pode surgir em qualquer raça.

A Doença do Rim Policístico ou PKD (do inglês Polycystic Kidney Disease) consiste no surgimento de cistos no rim, provocando disfunção renal. É uma doença hereditária, afetando igualmente ambos os sexos. O crescimento dos cistos é lento, por isso é comum que a doença evolua por anos sem o proprietário perceber qualquer alteração. Normalmente o diagnóstico é feito com ultrassonografia abdominal.

Para os animais afetados é recomendada a imediata castração, uma vez que é uma doença hereditária.

Sintomas:  Entre as principais manifestações estão a apatia, redução do apetite, sede, micção excessiva e perda de peso.

Leucemia Felina (FELV) – Doenças de gatos

Doenças de gatos. Gato na rua

Evitar o acesso a rua previne muitas doenças para o gato. foto: Kurt Bauschardt

A leucemia felina é uma das doenças mais complexas que afetam os gatos. É uma doença desconhecida mesmo por muitos veterinários, que frequentemente, ao não saber aplicar o tratamento, recomendam o sacrifício do animal. 

Provocada por um vírus, pode ser transmitida de gato para gato por meio da saliva ou pelo contato com sangue contaminado. No entanto, não é transmissível aos humanos.

A vacinação contra a leucemia confere proteção aos gatos em 95% dos casos. É uma doença degenerativa cujo ratamento podem abrandar os problemas.

A fase terminal da leucemia felina ocorre quando a doença atinge a medula óssea, anulando totalmente a produção de glóbulos brancos para a sua defesa. Quando isso acontece, o sacrifício é a única coisa a se fazer. 

——-

Nota: Muitas outras doenças acometem os gatos, como a Toxoplasmose, Clamidiose, Leucose, Panleucopenia felina, Coriza, entre outras.

Atenção: Lembre-se de levar o seu gato periodicamente ao veterinário para fazer a vacinação e vermifugação e exames de rotina que podem salvar a vida do seu amigo peludo.

Comentários do Facebook

About pozzana