Preparando a casa para receber um gatinho

Preparando a casa para receber um gatinho: Especialista orienta sobre os cuidados para uma adaptação eficiente e dá dicas de como receber os felinos em seu novo lar.

Adotar um animal de estimação é muito mais do que um ato de amor, mas o início de uma relação de respeito e fidelidade que deverá perdurar por muitos anos. A veterinária da Laís Alarça, dá algumas dicas de como preparar a casa para receber o pet e os cuidados essenciais para os seus primeiros dias no novo lar.

Preparando a casa para receber um gatinho

Os gatos se diferenciam dos cachorros em várias questões, principalmente no quesito adaptação e necessidades essenciais, Isso se intensifica durante o período de adaptação. “Antes de qualquer coisa, o pet deve ter uma consulta completa com o veterinário para que seja avaliado o seu estado de saúde geral. O profissional irá determinar o calendário de vacinas, bem como outras questões fundamentais para que ele cresça saudável”, explica.

Para os adotantes que moram em apartamento, a primeira recomendação é que as janelas sejam teladas, pois os gatos são curiosos e qualquer distração pode causar uma queda. “Pessoas que não conhecem os gatos acham que protegê-los com telas é bobagem, pois consideram que o animal sabe se cuidar a ponto de não cair em hipótese alguma. Porém, não é bem assim que funciona”, alerta.

Preparando a casa para receber um gatinho

Os felinos são cuidadosos, mas não podem evitar um desequilíbrio. Se um pássaro chamar sua atenção, causando a distração do bichano, por exemplo, o risco de cair de qualquer altura será eminente.

Sobre a nutrição do gatinho, Dra. Laís recomenda que sejam oferecidos apenas produtos feitos para gatos. “A alimentação será sugerida pelo veterinário, mas é importante que os tutores saibam da importância de respeitar a faixa etária de cada animal, escolhendo a ração ideal com base nisso”, explica.

Como preparar a casa para receber um gatinho?

Cuidando de filhotes. foto: Torrey Wiley

Os primeiros dias requerem paciência para que o felino se acostume com a casa nova, pois até o cheiro do ambiente interfere nisso. “Eles se adaptam aos poucos, conforme sentem segurança. O tempo de adaptação varia para cada animal e depende da rapidez com que se reconhecem no ambiente”, completa Laís.

Os gatos são muito higiênicos e gostam de um ambiente limpo, principalmente a caixa onde fazem suas necessidades. “O banheiro do felino é um local sagrado e deve ser higienizado constantemente. O ideal é que seja uma caixa para cada gato e que a areia jamais fique próxima ao local onde se alimentam”, acrescenta.

A especialista aconselha que os resíduos sejam removidos diariamente ou sempre que o animal utilizar o banheiro. “É importante saber que a maioria dos gatos pode segurar as necessidades enquanto a caixa estiver suja. Se isso acontecer todos os dias, é possível que ele desenvolva algum problema de saúde”, diz. Também é natural que o gatinho mie muito nos primeiros dias.

“Não se assuste, pois é normal que ele estranhe o ambiente. Ofereça carinho, muitas brincadeiras e, se necessário, faça essa adaptação aos poucos, delimitando a casa até que ele esteja acostumado com todos cômodos”, aconselha.

Razões para você ter gatos em casa. foto: Clecienne R. Giacomin

A frequência dos miados exagerados reduz ao longo do tempo e em alguns dias o animal estará totalmente adaptado.

Preparando a casa para receber um gatinho

Adotar um animal é um gesto de amor e deve ser incentivado desde sempre, lembra Dra Laís.

“A Organização Mundial da Saúde divulgou que no Brasil são mais de 30 milhões de animais abandonados, ou seja, muitos bichinhos estão esperando um lar pelo país. Quem adota está fazendo um bem para si, para o animal e para a humanidade”, conclui.

Comentários do Facebook