Programados para matar

Programados para matar

Programados para matar: Já reparou que um gato fica vidrado ao ver um pequeno animal, como uma lagartixa, se movimentar? 

Isso ocorre porque o cérebro deles está “programado” para reagir a estímulos como esses, acionando o seu lado predador. Tal mecanismo ajudou a fazer dos felinos um sucesso sem paralelo quando o assunto é caça, mas também frequentemente os coloca em perigo.

Programados para matar

 

Essa também é uma das razões que faz a rede de proteção um item fundamental do dono responsável. Imagine que uma borboleta passe pela sua janela. Há grandes chances do seu gato pular sobre ela, ignorando totalmente o risco de uma queda. Só a rede pode impedir esse salto “suicida”.

Matadores de passarinhos

Além disso, como predadores formidáveis, os felinos representam uma grande ameaça para a fauna quando tem acesso ao exterior. 

• Gatos gostam de viver perigosamente

“Sempre me dá um calafrio quando eu vejo um gato que vê o que eu não posso ver”
– Eleanor Farjeon :: mais em frases sobre gatos

Eles representam o maior perigo para as aves em todo o planeta. É o que aponta um estudo de uma renomada revista científica. [mais em Matadores de passarinhos]

Infelizmente os gatos não caçam somente aves, mas também mamíferos, répteis, anfíbios, entre outros animais. São predadores tão bons que os gatos domésticos são reconhecidos, no mundo todo, como uma das maiores ameaças globais à biodiversidade.

 Por isso, é nosso dever limitar o acesso à rua. Você não estará protegendo somente os animais, mas também os gatos, uma vez que fora de casa eles não serão alvo de maldades de humanos, envenenamentos, doenças e muitos outros perigos que se escondem no exterior.

A castração é a medida mais eficiente para reduzir o impacto sobre a população de aves e, claro, reduzir o número de gatos carentes nas cidades.

Veja mais curiosidades em Coisas que você precisa saber sobre os gatos:

Comentários do Facebook

About pozzana

One thought on “Programados para matar

Comments are closed.