Sociabilidade dos gatos

Sociabilidade dos gatos: Embora os gatos selvagens sejam solitários, o comportamento social dos gatos domésticos é muito variável. De todo modo, sabemos que eles se adaptam bem em grupos com muitos gatos e até mesmo com outros animais. 

Sociabilidade dos gatos

Gatos confraternizando. by Lazy Lightning

Dentro de grupos de gatos, um indivíduo é normalmente dominante sobre os outros.

Cada gato em uma colônia detém um território distinto, com os machos sexualmente ativos dominando os maiores territórios, que são devidamente marcados por pulverização de urina e esfregando-se em objetos na altura da cabeça com as secreções das glândulas faciais (leia Porque gatos esfregam a cara em tudo) e pela defecação.

Eles se amam

Entre estes territórios existem áreas neutras que os gatos visitam para ver e saudar uns aos outros, sem conflitos territoriais. Para além destas zonas neutras, os titulares território normalmente afastam gatos estranhos, primeiramente encarando e rosnando como advertência. Se isso não funcionar, podem ocorrer confrontos barulhentos e violentos, normalmente sem graves consequências para os felinos.

No entanto, alguns gatos de estimação são pouco ou nada sociáveis, especialmente os gatos mais velhos podem mostrar agressividade para gatinhos recém-chegados, o que pode incluir morder e arranhar — este tipo de comportamento felino é conhecido como agressividade anti-social. 

Quando eu brinco com meu gato, quem sabe se eu não sou mais um passatempo para ele do que ele é para mim? 
– Michel de Montaigne, Ensaios, 1580 :: mais frases sobre gatos

Embora gatos e cães sejam frequentemente encarados como “inimigos naturais”, eles podem viver juntos, se corretamente socializados (leia O mito de que cães odeiam gatos).

A vida em proximidade aos seres humanos e outros animais domésticos tem levado a uma adaptação social harmônica em gatos, que podem expressar grande afeto com os seres humanos ou outros animais.

Por fim, podemos dizer que os gatos podem ser sociáveis, principalmente se acostumados desde pequenos a presença de outros animais. Não poderíamos esperar um comportamento diferente de um animal que é considerado um “mestre da adaptação”. Faz sentido!

Comentários do Facebook